Home » Comportamento » CULTURA MEXICANA É HOMENAGEADA EM NOVOS GRAFFITIS NO EL PASO

CULTURA MEXICANA É HOMENAGEADA EM NOVOS GRAFFITIS NO EL PASO

Obras de Cipriano Snupi e Priscila Peçanha são novas ornamentações da unidade da Asa Sul e trazem elementos tradicionais do México

A recente viagem à Cidade do México trouxe inspiração ao chef David Lechtig, que implementou novidades na rede El Paso. Na última semana, a unidade da Asa Sul (404 Sul) ganhou quatro novos painéis, tão vivos e coloridos quanto a cultura mexicana, feitos pelos artistas Cipriano Snupi e Priscila Peçanha. O primeiro, localizado no salão da direita da casa, retrata uma versão do “Árbol de La Vida” – em português, árvore da vida, que está presente em diversas culturas e simboliza a criação, a fecundidade e a imortalidade.

Os outros dois da varanda trazem fortes elementos do folclore mexicano, Los Alebrijes, animais fantásticos que são considerados guardiões dos sonhos e símbolos de sorte, e La Lucha Libre Mexicana, modalidade que virou parte da cultura do país por conta do uso das icônicas máscaras coloridas, que são consideradas sagradas na luta e representam animais, heróis e até deuses.

No pátio se encontra o maior painel, que homenageia a artista mexicana Frida Kahlo – nome que será dado à área aberta do restaurante. De acordo com David, a intenção é sempre trazer novidades da cultura do México. “Mesmo que sejamos o restaurante mexicano mais antigo da cidade, procuramos estar em constante movimento, implementando coisas novas tanto na cozinha quanto na ambientação”, explica.

Para produzir as obras, Snupi passou por um processo de pesquisa para absorver os diversos elementos, detalhes e cores da milenar cultura mexicana. “Durante esse tempo também fui produzindo alguns croquis e mandando para o David para ele me orientar e ficar do jeito que ele imaginou”, conta. Na execução, que durou um dia para cada obra, o artista e sua companheira utilizaram sprays de arte urbana e pincéis.

Além dos painéis, quem visitar os restaurantes El Paso também contará com a companhia do novo xodó do chef: sua coleção de Catrinas, uma das figuras mais populares da festa do Día de Muertos, que representa o esqueleto de uma dama da alta sociedade e simboliza que diferenças sociais não significam nada diante da morte. “Somadas entre as três unidades chegam a quase 50 diferentes exemplares”, relata David.

Foto: Divulgação

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios são marcados com *

*

Assunto