Home » Entretenimento » MATINÊ HARDCORE

MATINÊ HARDCORE

A Matinê Hardcore teve início em outubro de 2013, baseada no formato dos shows realizados nos anos 80 e 90 – começando cedo, e livre para o público de todas as idades. Acreditando que todos fazem/são parte do evento, sem distinção entre produção produção​-banda-público; sempre houve, por exemplo, a transparência da prestação de contas.

As edições anteriores aconteceram em lugares o Serpentina Zero Grau, Círculo Operário do Cruzeiro, Núcleo Escola de Skate, contando com atrações internacionais como Bane (EUA) e Sendero (Chile); nacionais como Buster (BA), Plastic Fire (RJ), Lattere (GO) e as paulistas Bayside Kings, Good Intentions, Questions, Institution, entre outras; e também diversas bandas locais como DFC, Maltrapilhos, Terror Revolucionário, Ingrena e We Are the Resistance, promovendo uma mistura de gerações.

Nesta 12ª edição, encabeçada por César Oliveira (Nada em Vão), Eduardo Sauerbronn (Deceivers), Ronald Cunha (What I Want) e Lucas Fuschino (do selo Share This Breath); a Matinê recebe os paulistanos do Horace Green, em sua terceira passagem pelo DF.

O diferencial desta edição é o indispensável debate sobre feminismo, mediado pela defensora pública Rita Lima, num momento em que homens agressores ainda frequentam livremente espaços que se autointitulam “libertários”. Engrossando o time feminino, Pollyanna is Dead é a única banda formada somente por mulheres ativa atualmente do DF – no cenário punk/alternativo. Completam o line up Zumbido, de Brazlândia, e Nada em Vão.

A Matinê #12

Quando: ocorre domingo (12), pontualmente às 17h.
Onde: no Stranjas Club (513 Sul)
Entrada a R$ 15,00
Censura livre (menores entram acompanhados de pais ou responsáveis)
Foto: Divulgação

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios são marcados com *

*

Assunto