Home » Comportamento » MERCADO DOS VENTOS APOSTA NA ECONOMIA COLABORATIVA E DIVULGA SEUS PRODUTOS

MERCADO DOS VENTOS APOSTA NA ECONOMIA COLABORATIVA E DIVULGA SEUS PRODUTOS

O Festival Virada Criativa deixa seu legado com a venda de produtos locais no marketplace da Rosa dos Ventos

Após uma jornada de debates e apresentações marcada pela diversidade do Distrito Federal e a potência cultural de sua periferia, com mais de 50 artistas e painelistas, o Virada Criativa mantém vivos seus trabalhos, apostando em um legado importante para a transformação social e para a manutenção da classe microempreendedora: a apresentação de artesãos da nossa cidade e as vendas online de produtos incríveis.

Por meio do Mercado dos Ventos, o marketplace reúne em um só espaço a criatividade e a beleza de produtos candangos de grifes e artistas locais. O Instituto Rosa dos Ventos — um dos responsáveis pela realização do festival, juntamente com o Instituto No Setor — lança produtos elaborados por iniciativas dos arredores do Distrito Federal e do Brasil. São pessoas que mantêm seu sustento com trabalhos que fazem diferença em suas comunidades. Para contribuir de modo mais efetivo para a expansão desse mercado, a curadoria dos produtos foi inspirada em premissas do cooperativismo econômico para apresentar uma diversa rede de marcas, alavancando as vendas de artigos únicos, por meio da plataforma virtual.

Stéffanie Oliveira, presidente da Rosa dos Ventos, relata seu encanto com os resultados do projeto: “além de painelistas e artistas virtuosos da nossa cidade, nesta Virada Criativa também descobrimos empreendedores e artesãos que trazem em seus produtos qualidade, beleza e criatividade. Temos de turbantes a livros. Passando por grifes de óculos, tudo desenvolvido aqui. Uma surpresa maravilhosa!”.

Ian Viana, presidente do No Setor, relembra a participação de artistas, painelistas e convidados: “foi impressionante ver como a valorização do que é nosso apareceu em todas as falas das pessoas que passaram pelo projeto. É unânime o entendimento sobre o quão potente é o que se estuda e se faz em Brasília. A Brasilidade é revolucionária”.  

O Mercado dos Ventos mantém ativas as ideias debatidas e expostas pelos quatro eixos do Festival Virada Criativa, principalmente no que diz respeito à economia e à sustentabilidade. A partir desses princípios, entre os objetivos da iniciativa, está a de abrir mais um espaço de exposição de produtos da periferia, da zona rural, do território preto, da terra indígena e da favela, com coleções exclusivas, representando a brasilidade em sua máxima tendência.

Japão Viela 17, um dos expositores no Mercado dos Ventos com sua marca, Viela17 Shop, defende a importância de se apoiar iniciativas locais: “nesse momento de pandemia, é tudo muito complicado, então, ao consumir de um produtor local, de um empreendedor local, você não estará ajudando somente a ele, mas a toda a economia local, a mais afetada por esse contexto”.

Assim, o mercado virtual divulga seu funcionamento, bem como seus produtos, cujas entregas já são realizadas para todo o país, buscando fortalecer o setor empreendedor tanto local como nacional, como uma forma de manter viva a memória e as premissas do festival, mas também como uma alternativa de circulação econômica para a população que padece com as restrições impostas pela pandemia.

Serviço:

Foto: Divulgação

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios são marcados com *

*

Assunto